A arte de falar em público

​Entenda neste artigo aspectos importantes da oratória e como é possível falar de maneira convincente para uma audiência


A oratória é aplicada desde um simples diálogo “mano a mano” até um discurso que pode determinar seu futuro profissional. Aqueles que entendem que uma boa articulação de palavras e uma excelente comunicação verbal pode abrir caminhos, gerar oportunidades e o diferenciar como uma autoridade profissional no seu meio de trabalho, estão corretíssimos.

Você é daqueles se sente inseguro e desconfortável com a ideia de um cenário, um público e você discursando com um microfone nas mãos? No seu trabalho, a oratória é fundamental e você reconhece que precisa aprimorar esse fundamento para o seu crescimento profissional?

Ótimo, foi exatamente para ajudar pessoas como você que construí este artigo! Neste conteúdo, você será direcionado à arte de falar em público, que consiste em alguns padrões, como: aspectos fundamentais e comportamento necessário diante da plateia, e em alguns insights, como: pilares para um discurso seguro e dicas para magnetizar a audiência.

Preparado para dar um Up na sua oratória? Confira agora o conteúdo na íntegra!

Aspectos fundamentais

Pesquisas revelam que pessoas têm mais medo de falar em público do que de morrer. Realmente, se apresentar a um público não é uma tarefa simples inicialmente, e dependendo da forma de exposição do discurso você pode comprometer sua reputação não transmitindo confiança aos ouvintes na fala, e até mesmo colocar sua carreira profissional em xeque com apenas alguns segundos de mensagem mal aplicada.

Existem 3 aspectos fundamentais para uma oratória bem-sucedida, que envolvem o comportamento ideal do orador e um planejamento de comunicação do conteúdo a ser abordado. Confira agora!

Autoconfiança

A primeira base para o sucesso de uma ótima apresentação é a autoconfiança, a tranquilidade que o orador tem em si. Confiar em sua própria capacidade de discursar bem, tendo domínio do assunto, é fundamental.

A Autoconfiança está ligada ao autoconhecimento. Saber bem quem você é, detectando seus pontos fracos e trabalhando-os para corrigi-los, compreendendo suas aptidões e explorando-as bem, forjará um instinto autoconfiante em você.

É necessário estar seguro de si, tendo firmeza para dominar o nervosismo e a inibição e desenvolver-se bem no decorrer da palestra. A autoconfiança, diferentemente do que alguns imaginam, não é uma prepotência ou um sentimento de que você pode tudo e todas as coisas, mas sim, é uma convicção serena e lúcida de que verdadeiramente você é capaz de desempenhar tal realização.

Planejamento

Planejar bem o que será abordado na apresentação é uma outra base importantíssima para uma oratória bem desempenhada. Isso porque o planejamento da exposição do assunto ministrado é o que irá direcioná-lo durante toda a apresentação, sendo uma espécie de bússola, não somente conduzindo o caminho da sua mensagem, mas também controlando o tempo para que você consiga expor todo o conteúdo pautado dentro do tempo estabelecido para a sua fala.

Um bom planejamento de conteúdo para a oratória deve ser dividido em 3 blocos principais, sendo:

  • introdução;
  • desenvolvimento;
  • conclusão.

Dentro de cada bloco, é indicado definir os tópicos que serão trabalhados durante a comunicação, atentando-se ao tempo reservado para cada parte, que na soma deve ser condizente com o tempo total disponibilizado para a sua exibição.

Execução

Com uma postura e mentalidade autoconfiante, e um bom e correto planejamento definido, a boa execução da sua oratória está praticamente garantida. Tenha naturalidade, mantenha sua personalidade, o seu jeito de ser habitual do dia a dia. Você não precisa incorporar um personagem locutor, apresentador ou algo desse tipo para expor sua mensagem a um público.

Quanto menos forçado, mecânico e robotizado você parecer, mais envolvente será sua atuação diante da plateia. Entenda que o necessário realmente para uma ótima oratória é o domínio que você tem sobre o assunto e o planejamento da exposição dele. Seja autêntico e mantenha-se tranquilo em você mesmo. Oratória não é uma questão de fazer o melhor possível no sentido de ter quer ser perfeito, mas de fazer corretamente bem, do seu jeito.

Comportamento adequado

Saber que você não precisa ser alguém que você não é para ser um bom orador diante dos espectadores é um grande trunfo para você, porém, existem ainda alguns segredos para não somente transmitir sua mensagem com exatidão, mas com convencimento, e isso é o que chamo de magnetizar sua audiência.

Seja magnético

O orador magnético é aquele capaz de exercer força de atração em um público para si e para a sua explanação. Este é o ponto em que realmente a oratória torna-se uma arte que encanta, cativa e imobiliza uma plateia. O magnetismo e a desenvoltura que o palestrante possui em seu comportamento, sua articulação, seus movimentos e sua fala, fixará os olhares e a atenção do público nele e na mensagem.

[ No último tópico deste artigo eu revelo 3 dicas para magnetizar sua audiência. Continue a leitura do conteúdo e confira as dicas no final, ok? ]

Esteja entregue

Você precisa se entregar à realização de sua apresentação. Esteja realmente envolvido e isso será transmitido em forma de intensidade durante sua fala. Concentre-se! Evite dispersar e desfocar-se de todo o planejamento estabelecido para a execução da sua oratória. Essa ativação e conexão com o evento gerará uma atitude dinâmica em você, e isso será altamente vantajoso para o seu desempenho na ato da sua exibição.

Esteja presente

Não se trata de presença física, mas de estar inteiramente focado em sua oratória. Cuidado para não ter uma mente passiva durante a apresentação. Não trate seu compromisso de oratória como mais uma programação a cumprir, mas como uma grande oportunidade que pode gerar tamanhas possibilidades profissionais para você.

Com o volume desenfreado de informações e ritmo alucinante de trabalho diário, está cada vez mais difícil captar uma audiência que realmente o ouvirá. Agora que você descobriu os aspectos fundamentais e o comportamento necessário para uma boa fala em público, quer receber dicas cruciais para realmente estabelecer sua oratória? Estamos entrando na reta final do artigo e vou revelá-los agora para você. Prossiga!

2 pilares para falar em público com segurança

O maior receio de pessoas que têm a missão de explanar um discurso para outras é a insegurança. Elas se sentem amedrontadas com a possibilidade de travarem, perderem o fio da meada durante a fala etc. Eu separei 2 fundamentos que devem ser aplicados para que você se sinta mais seguro e confiante, evitando qualquer situação inesperada durante a fala. Confira:

Evite o improviso

Quando no ato do planejamento da sua apresentação você deixa um único tópico que seja para uma fala espontânea, sem definição prévia da abordagem daquela parte, automaticamente está abrindo uma brecha para um momento ruim e desprezível da sua exibição.

Eu o aconselho a não fazer isso. Defina tudo, absolutamente tudo, cada parte, cada tópico, todos os detalhes, pois, com tudo isso estabelecido em mãos você se sentirá muito mais seguro e tranquilo, mesmo que o nervosismo surja naqueles momentos. É exatamente por causa do nervosismo ou qualquer tipo de sensação que possa o acometer no momento em que estiver diante de um público que você não pode deixar sua fala à mercê do improviso.

Geralmente, uma pessoa que não tem vivência e tampouco domínio da arte de falar em público, quando estiver exposta diante dos olhares de todos terá maior dificuldade de controlar suas próprias emoções e reações. A adrenalina que naturalmente está aflorada nessas ocasiões fará com que você não raciocine direito, com tranquilidade, e consequentemente sua capacidade de empregar um bom improviso naquele momento estará comprometida.

Não finja que não existe um roteiro

Além de ser feio e provavelmente será totalmente perceptível para as pessoas, fingir que não existe um roteiro estipulado para o que você está falando será uma tarefa que roubará o seu foco do mais importante ali como um eficiente orador, que não é o quão bom as pessoas pensem que você é, mas o quão cativante, eficaz e objetiva foi a mensagem que você trabalhou sobre o público.

Mesmo os palestrantes mais talentosos e experientes trabalham com a roteirização da sua fala. O que ocorre é que, devido a rotina de tantas apresentações o orador já decorou o roteiro na cabeça, e como também já tem a prática de encarar plateias, essa pessoa então dispensa a utilização de papel ou recursos tecnológicos os quais necessite acessar para expor sua comunicação.

Portanto, se você está iniciando agora suas aparições como um orador para um público, não sinta-se constrangido com a ideia de ter que mostrar que está seguindo um roteiro digitalizado em algumas folhas, acessando um slide em um notebook, projetado em uma tela e coisas desse tipo. As pessoas provavelmente não estão ali para ouvir ou ver você, mas sim, pelo conteúdo que será passado.

3 dicas para magnetizar a audiência

Conforme prometido no 2° tópico deste artigo, estão aqui as 3 dicas para magnetizar o público durante a oratória. Confira agora!

Olhos nos olhos

Há poder no olhar e como orador você precisa explorar isso. Procure transmitir o que você está dizendo com as palavras também com os olhares. A comunicação corporal deve ser muito utilizada durante sua explanação.

Enquanto fala, mantenha os seus olhos fixos nas pessoas as quais dirige sua mensagem. Isso transmite confiança ao ouvinte e tem a capacidade de magnetismo, cativando a atenção das pessoas.

Postura aberta

Se expresse, articule-se, movimente-se. Uma exposição engessada, sem ânimo e sem vigor gera monotonia aos ouvintes e consequente desinteresse na apresentação.

Mantenha-se solto, relaxado e à vontade. Uma plateia em geral se comporta conforme o comportamento do orador. Você é quem determinará o quão leve e agradável será sua oratória.

Gesticule

A expressão corporal é um artifício que deve ser bem utilizado em sua oratória. Os movimentos que fazemos com o corpo dão dinamismo à apresentação, e isso é uma técnica para magnetizar, manter o público com as atenções voltadas para você.

Utilize bem as mãos. Enquanto estiver falando, gesticule-as livremente. Em suma, evite adotar uma postura estagnada, apenas emitindo as orações, porém, sem trabalhá-las com o corpo. Incorpore o discurso e transmita com vivacidade sua mensagem.

E aí, conseguiu captar todos pontos abordados neste conteúdo para elevar o nível da sua oratória? Conforme elenquei para você neste artigo, a arte de falar em público consiste em aspectos fundamentais, sendo: autoconfiança, planejamento e execução, e em um comportamento adequado que consiste em um alto nível de concentração e entrega à apresentação, e em técnicas aplicadas para magnetizar sua plateia.

Este conteúdo foi útil para você? Se sim, compartilhe também com essa pessoa que você conhece e sabe que será de grande valor este aprendizado para ela, combinado?

André Nery

André Nery é empresário que atua na área de desenvolvimento humano há 11 anos. É Master Coach, Master Practitioner e Trainer em PNL, profissional de marketing, conferencista e idealizador de uma série de programas que tem ajudado pessoas a terem melhores resultados em suas vidas.

Últimos posts por André Nery (exibir todos)

Open chat
Olá 👏... podemos te ajudar?